Deutschland online bookmaker http://artbetting.de/bet365/ 100% Bonus.

Download Template Joomla 3.0 free theme.

Fatores culturais são motivos para baixa procura por mulheres na área de exatas, apontam professores

Fatores culturais foram apontados como os principais impedimentos para que a área de exatas seja mais procurada pelas mulheres. A afirmação foi feita no Painel “Inserir mais mulheres em TI”, que aconteceu na noite de ontem durante a 5ª edição do Encontro Regional de Computação e Sistemas de Informação (Encosis).

 

A mesa-redonda foi coordenada pela professora do Instituto de Computação da UFAM, Fabíola Nakamura, e contou com a participação da diretora técnico-científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), Andréa Waichman, do professor Altigran da Silva, da diretora-presidente do CETAM, Joésia Moreira Julião Pacheco e do diretor da Fabriq, Daniel Goettenauer.

Para Andréa, mulheres e homens têm os mesmos talentos e capacidades. “Há muitos homens bons no que fazem e há muitas mulheres boas no que fazem. Ambos têm capacidade, portanto acredito que o problema é cultural”, disse.

O professor Altigran concorda. “A cultura machista é ensinada desde a infância. As piadas para subestimar as mulheres eram coisas ‘normais’. Ou a gente muda isso ou a baixa participação das mulheres na área de exatas vai continuar”, afirmou.

Daniel disse que percebe que as mulheres falam menos durante seleções da Fabriq quando uma sala tem candidatos de ambos os sexos. “Vou buscar observar mais isso e procurar deixa-las mais à vontade, sem se preocupar com que os homens vão pensar se elas falarem ou tomarem a frente das coisas, talvez fazendo turmas apenas com elas”, disse. Um estudo mostra que as meninas preferem falar menos em público preocupadas com piadinhas e com o que os homens vão falar ou pensar.

Joésia conta que se formou em engenharia há muito tempo mas que os problemas enfrentados pelas mulheres que buscam a área continuam os mesmos. “Os números mostram dados preocupantes. Há casos em que menos de 1% das vagas são ocupadas por meninas. Isso precisa mudar”, revelou.

 

 

You are here: Home News and Events Fatores culturais são motivos para baixa procura por mulheres na área de exatas, apontam professores